Dirceu não tem credenciais para avaliar cenário político, diz Goldman

O líder do PSDB na Câmara, deputado Alberto Goldman (SP), ironizou hoje a entrevista concedida pelo ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, em que traça uma estratégia para o PT alcançar o sucesso em seus planos de reeleger o presidente Lula. "Eu acho que o resultado que ele obteve nesses três anos não dão a ele nenhuma credencial para fazer, com a arrogância que ele faz, avaliações sobre o cenário político nacional" , disse Goldman. Ele acrescentou que, se Dirceu "fosse tão genial" não teria perdido seu mandato de deputado em meio ao escândalo do mensalão.Dirceu, que ministrou, na quinta-feira, uma palestra em Brasília a pedido do PT local, disse em entrevista que o PMDB é a chave para a eleição deste ano. Segundo ele, o PT e o presidente Lula irão buscar essa aliança para vencer a disputa e para governar "se tiverem cabeça". O ex-ministro manifestou seu apoio à pré-candidatura da ex-prefeita Marta Suplicy ao governo do Estado de São Paulo, fez sugestões sobre qual linha o partido deve seguir nas campanhas estaduais, analisou o perfil político de Lula e comentou o impacto da crise política na corrida presidencial.CandidatoO líder do PSDB na Câmara negou que o PSDB tenha definido o prazo final para anunciar o nome de seu candidato à presidência da República. Apesar da notícia de que o governador mineiro Aécio Neves e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fixaram data para o dia 10 de março em encontro realizado na quinta-feira, Goldman ressaltou que esta é uma decisão que não cabe exclusivamente a dois nomes dentro do partido. "Não são duas pessoas que se sentam para almoçar que decidem isso."Apesar de apontar que o dia 10 de março não seria um prazo tão extenso, considerando a proximidade do Carnaval, Goldman insistiu na necessidade de o PSDB acelerar a decisão sobre a corrida presidencial. Atualmente, o partido está dividido entre o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito da capital paulista, José Serra. "Quanto mais depressa isso for decidido, melhor para nós", afirmou.Goldman comentou o fortalecimento registrado pelo presidente Lula nas pesquisas eleitorais: "O crescimento do Lula é absolutamente natural. Ele é candidato único."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.