Dirceu não comenta crise entre ministros

O ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, se recusou hoje a comentar o desentendimento entre os ministros Roberto Rodrigues (Agricultura) e Guido Mantega (Planejamento). "O ministro Luiz Guschiken (Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto) já divulgou nota sobre o assunto e não tenho nada a comentar", justificou. Em entrevista coletiva concedida antes de participar da abertura do "Fórum Globo News", em São Paulo, Dirceu rejeitou a avaliação de que o governo Lula sofre de paralisia administrativa neste momento."Não vejo como é que o País está paralisado se o Congresso Nacional está trabalhando e o Senado aprovou a reforma do Judiciário. E há quantos anos se houve falar da reforma do Judiciário? O governo está governando e toda semana toma importantes decisões. Há irrealidade ou irrealismo, ou oposição, no discurso de que o governo e o País estão parados. Isso não contribui com o País", complementou.Dirceu reconheceu, no entanto, que o governo sofre problemas "políticos e administrativos", que estão sendo resolvidos, segundo ele. " O governo tem capacidade e agilidade para resolver a cada passo os problemas que surgem, de qualquer área", garantiu. O ministro observou, por exemplo, que o governo enfrenta hoje duas greves, dos funcionários da Advocacia-Geral da União (AGU) e dos fiscais da Polícia Federal, além da trégua dada pelos fiscais agropecuários.Ele destacou que a greve da Anvisa e dos fiscais da Previdência fazem parte da rotina de um país democrático e dos problemas acumulados na estrutura administrativa. Mas destacou que pela primeira vez, em uma mesa de negociação com os servidores públicos, ?existe a possibilidade real de o governo dar um aumento razoável para os servidores na revisão geral".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.