Dirceu evita comentar previsão de Barbosa sobre penas

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado no mensalão, não quis comentar a afirmação do presidente do Supremo Tribunal Federal e relator do caso na corte, Joaquim Barbosa, de que as penas dos condenados no julgamento devem começar a ser cumpridas até julho. "Deus me livre", disse Dirceu, referindo-se ao fato de que não comentaria a decisão, após ser abordado por jornalistas. "Nem pensar em uma coisa dessas", completou, reiterando que não falaria sobre o assunto.

FERNANDO GALLO, Agência Estado

01 de março de 2013 | 15h09

Dirceu está em Fortaleza, no Ceará, para a reunião do Diretório Nacional do PT. Ele também não quis comentar a fala do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que, em um seminário do PT na quinta-feira (28/02), também em Fortaleza, afirmou que quem errou "tem que ser punido". Contudo, na ocasião, Lula não fez referência a nenhum caso particular e se disse disposto a discutir corrupção com seus os opositores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.