Dirceu e PT defendem 'censura da imprensa', diz Serra

O candidato à Presidente pelo PSDB, José Serra, acusou hoje o ex-ministro José Dirceu e o PT de defender a "censura da imprensa". "O José Dirceu, comandante da campanha da Dilma (Rousseff, candidata do PT à Presidência), encarna as grandes propostas do PT para o Brasil. E uma delas é a censura da imprensa. É o que ele prega nesta fala: o controle da grande imprensa pelo partido. Não tem nenhuma novidade. A grande novidade é ele dizendo novamente", afirmou Serra, no aeroporto regional do Cariri, em Juazeiro do Norte, a 530 quilômetros de Fortaleza.

ANGELA LACERDA, Agência Estado

15 de setembro de 2010 | 17h27

Em palestra para sindicalistas do setor petroleiro da Bahia, na noite de anteontem, em Salvador, Dirceu criticou o que chamou de "excesso de liberdade" da imprensa. "O problema do Brasil é o monopólio das grandes mídias, o excesso de liberdade e do direito de expressão e da imprensa", afirmou o ex-ministro da Casa Civil e ex-deputado pelo PT.

Hoje, na cidade cearense, Serra foi recebido pelo candidato ao Senado pelo PSDB, Tasso Jereissati, e por Marcos Cals, candidato tucano ao governo do Estado. O presidenciável foi abraçado por eleitores e recebido com um foguetório. Perguntado sobre as denúncias de tráfico de influência envolvendo a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, Serra disse que "eles estão de salto alto sentados na cadeira".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.