Dirceu é o grande idealizador do mensalão, conclui relator

O relatório final da CPI dos Correios foi contundente quanto à participação do ex-ministro José Dirceu no esquema do mensalão. "Dirceu desponta como o grande idealizador desse esquema de corrupção, destinado a garantir uma base de apoio ao governo na Câmara dos Deputados?, concluiu o relator Osmar Serraglio (PMDB-PR). Ele pediu o indiciamento de Dirceu pelo Ministério Público por corrupção ativa.?O então ministro estava a par de todos os acontecimentos e coordenava as decisões, junto com a diretoria do PT. Isso fica evidente no depoimento da sócia do empresário Marcos Valério, Renilda Santiago, que declarou à CPI, no dia 25 de julho de 2005, que Valério tinha lhe dito que Dirceu sabia dos empréstimos?, argumentou o relator.Serraglio lembrou que o ex-ministro teve fundamental participação na indicação de dirigentes de fundos de pensão - como a de Arlindo Magno, ex-diretor financeiro da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), patrocinadora do Prece.FicçãoO advogado de José Dirceu, José Luiz de Oliveira Lima, avaliou o relatório como ?peça fictícia?. ?Não posso comentar ponto a ponto porque ainda não tive acesso ao relatório. Mas conheço os fatos e o processo e não tenho dúvida de que é fruto da mente criativa do relator?, declarou. Dirceu foi acusado de corrupção ativa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.