Dirceu diz que PT já é partido de centro

O presidente nacional do PT, deputado José Dirceu (SP), disse nesta terça-feira que o partido já pode ser considerado uma legenda de centro por ter derrotado as tendências radicais petistas e assumido um discurso moderado.Esta foi uma resposta de Dirceu aos que condenam a aproximação do PT ao PL, como os dirigentes petistas Plínio de Arruda Sampaio e Valter Pomar, e aos próprios liberais da Igreja Universal do Reino de Deus, entre eles o deputado Bispo Rodrigues (PL-RJ) que exige do eventual parceiro uma linha programática mais moderada.Nesta terça à noite, estava previsto um jantar na casa de Rodrigues organizado pelas cúpulas do PT e do PL com objetivo de vencer as resistências da ala evangélica liderada pelo Bispo Edir Macedo à formalização de uma aliança eleitoral.Foram convidados o pré-candidato petista à Presidência da República Luiz Inácio Lula da Silva, Dirceu e o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto (SP).Ao desembarcar em Brasília, Lula também reagiu às críticas de petistas à coligação PT-PL. ?Se o Brasil inteiro pensasse como Milton Temer ? deputado carioca da ala da esquerda petista ?, o PT estaria na mesma situação delicada do partido no Rio, que foi reduzido a nada?, declarou.Ele confirmou que o Instituto Cidadania, ligado à legenda, vai lançar no dia 27 o programa de governo para a área da segurança. Segundo Lula, o PL já está articulando uma aliança com os petistas e conhece o discurso do partido.Partidário da candidatura presidencial do governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (PSB), Bispo Rodrigues considera que há mais ?afinidades? entre seu eleitorado no Estado, a Universal do Reino de Deus e o governador, que é evangélico.Político com muita influência no PL e na bancada evangélica, Rodrigues, coordenador político da Universal do Reino de Deus, é homem de confiança de Edir Macedo e tem carta branca para fazer negociações políticas e conquistar aliados.Perguntado se Edir Macedo, chefe máximo da igreja, também teria preferência pela candidatura de Garotinho, Bispo Rodrigues preferiu não responder. Ele apenas exibiu um sorriso. Para neutralizar a ofensiva de Garotinho contra a aproximação do PL e do PT, José Dirceu usa como argumentos a mudança da linha política do PT e a megaestrutura de ?palanques? do partido nos Estados.?Nós já fomos para o centro há muito tempo?, disse Dirceu. ?Além disso, o PT tem muito mais palanques com candidatos fortes nos Estados do que o PSB?, disse Dirceu. Para ele, Rodrigues usa um ?falso argumento? ao defender a ?moderação? do discurso petista. ?O programa petista já é de centro-esquerda?, rebateu o presidente do PT.O PT sabe que precisa quebrar as diferenças históricas entre o partido, o PL e a Igreja Universal. No passado, Lula enfrentou, por exemplo, críticas ferrenhas de evangélicos, como as que comparavam o petista ao ?capeta?. ?O diabo é barbudo e tem quatro letras (Lula)?, frases que eram ouvidas nas conversas de pastores com seus fiéis na disputa presidencial de 1989.Hoje, Rodrigues garante que esse tipo de idéia na Universal em relação a Lula não existe mais. Mas argumenta que o PL quer a garantia de que um eventual governo Lula não transformará o Brasil numa ?nova Argentina?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.