Dirceu diz que não há como mexer em texto sobre inativos

O ministro José Dirceu (Casa Civil) afirmou agora à tarde que o governo não tem como atender aos líderes da base aliada que pedem que altere o texto da proposta de reforma previdenciária para retirar dele a criação da contribuição previdenciária dos servidores inativos. Segundo relato do líder do PSB na Câmara, Eduardo Campos (PE), Dirceu fez a declaração na reunião com os líderes dos partidos aliados, da qual participaram também os ministros Ricardo Berzoini (Previdência) e Luiz Gushiken (Secretaria de Comunicação da Presidência). "Se mexer agora (no texto), tem que pactuar de novo", afirmou Dirceu, segundo relato de Campos, deixando claro que seriam necessárias novas reuniões com os governadores. Segundo Campos, Dirceu afirmou ser possível mudar no Congresso a proposta de reforma, mas com apoio dos governadores. Veja o índice de notícias sobre as reformas

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.