Dirceu diz que julgamento do STF está sob suspeição

Em sua primeira entrevista à imprensadepois de ter se tornado réu, o ex-ministro da Casa Civil JoséDirceu colocou em suspeição o julgamento do mensalão peloSupremo Tribunal Federal (STF) e disse temer pelo resultadofinal do seu processo junto à Corte no futuro. A suspeição, segundo Dirceu, se deve à reportagem publicadapela Folha de S.Paulo nesta quinta-feira. De acordo com ojornal, em uma conversa telefônica testemunhada por umajornalista, o ministro do STF Ricardo Lewandoski afirmou que oSupremo votou com a "faca no pescoço", acuado pela imprensa. Na terça-feira, o tribunal encerrou a análise da denúnciacontra 40 acusados de envolvimento no esquema do mensalão,incluindo Dirceu, tornando todos eles réus. "O julgamento, no mínimo, está sob suspeição. Quem me dágarantia que vou ser julgado, daqui a dois anos, seguindoapenas a Constituição?", perguntou Dirceu a jornalistas em umsalão de um flat em São Paulo. Pelo julgamento do STF encerrado na última terça-feira, nocaso do mensalão, Dirceu responderá pelos crimes de corrupçãoativa e formação de quadrilha. Dirceu, no entanto, disse que não pretende tomar nenhumamedida judicial para anular a decisão do STF. Ele espera que opróprio tribunal avalie a relevância das declarações deLewandowski. O ex-ministro disse ainda que desistiu de fazer um campanhapara pedir a anistia da cassação do seu mandato de deputadofederal, ocorrida no final de 2005 em função do escândalo. Aparentando tranquilidade, de gravata vermelha com listasazuis e terno azul marinho de risca, Dirceu disse, ao ladoapenas de seu advogado José Luis Oliveira Lima, que "emrespeito ao Poder Judiciário, tenho que esperar a decisão(final)."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.