Dirceu desautoriza aproximação com PSDB

O presidente nacional do PT, deputado José Dirceu (SP), afirmou, em nota oficial, que desautoriza "qualquer tipo de aproximação com o PSDB ou qualquer tipo de acordo contra quem quer que seja". Dirceu responde aos comentários do governador do Rio, Anthony Garotinho (PSB), de que ficou "chocado" com a notícia do encontro entre o deputado Paulo Delgado (PT-MG) e o secretário-geral da Presidência, ministro Arthur Virgílio Neto, ocorrido na semana passada. Para Garotinho, petistas e tucanos estão aliados contra a candidatura socialista. O presidente nacional do PT informou que conversou com Delgado, que afirmou não ter conversado com Virgílio Neto sobre sucessão nem proposta qualquer aliança contra o governador do Rio ou o pré-candidato a presidente Ciro Gomes (PPS). "Consideramos o PSB e o PPS partidos de oposição e aliados num segundo turno e, seguramente, num governo das esquerdas. Respeitamos o direito e reconhecemos a legitimidade das candidaturas de Garotinho e Ciro Gomes", disse Dirceu. Ele reiterou a proposta de um pacto de não-agressão das esquerdas, durante as eleições de 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.