Dirceu deixa hospital após implante de cabelo no Recife

O ex-deputado José Dirceu (PT-SP) deixou na manhã de hoje o Hospital Memorial São José, no Recife, acompanhado do cirurgião plástico Fernando Basto, depois de ter implantado 6.710 fios de cabelo retirados da nuca, num procedimento chamado microtransplante de unidades foliculares. Dirceu saiu por uma passarela que dá acesso a um estacionamento privativo dos médicos. Basto levou-o no próprio carro - uma Hilux - ao consultório, no bairro do Espinheiro, para fazer curativo, de acordo com a assessoria do hospital. Depois disso, Dirceu retornaria a São Paulo. Ele decidiu reduzir a calvície com o médico indicado pelo ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, que se submeteu ao processo há cerca de um ano e ficou muito satisfeito com o resultado. Dirceu também foi submetido à remoção de uma pequena cicatriz do lado esquerdo superior da cabeça. A cirurgia durou cinco horas e 30 minutos.Basto, de 50 anos, realizou mais de 3,2 mil operações semelhantes - 10% delas em mulheres. Ele classifica o trabalho de "artesanal", com uso de microscópio tridimensional, bisturi microcirúrgico e lente de aumento. As raízes dos fios retirados da nuca são introduzidas na área afetada pela queda dos cabelos e começam a nascer em quatro meses. O visual final pode ser avaliado em nove meses. Os fios inseridos não cobrirão toda a parte calva. Assim como ocorreu com o ministro de Relações Institucionais, o ex-deputado do PT de São Paulo pediu a manutenção das "entradas" para um efeito visual suave. A calvície de Dirceu é de origem hereditária. Nestes casos, de acordo com Basto, dificilmente, o cabelo da nuca é afetado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.