Dirceu defende Carvalho para cargo de presidente do PT

O ex-ministro e deputado cassado José Dirceu defendeu hoje, no Rio de Janeiro, que o chefe de gabinete do presidente Lula, Gilberto Carvalho, substitua o deputado federal (PT-SP) Ricardo Berzoini na presidência do Partido dos Trabalhadores nas eleições internas marcadas para outubro deste ano.

ALEXANDRE RODRIGUES, Agencia Estado

28 de março de 2009 | 13h04

Em discurso no seminário estadual da corrente petista Construindo um Novo Brasil (CNB), realizado em um clube da zona norte do Rio, Dirceu defendeu a união interna do partido com o nome de Carvalho e apelo para que o presidente Lula libere o auxiliar para que ele concorra na chapa da CNB, o antigo Campo Majoritário. "Insisto para que o presidente Lula libere Gilberto Carvalho para ser o presidente do PT", defendeu Dirceu.

Aplaudido de pé pelos militantes antes de iniciar seu discurso, Dirceu defendeu a necessidade de fortalecer a união do partido em torno da candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, à presidência em 2010. No entanto, ele ressaltou que a pré-candidata tem que "pactuar" com o partido e o programa de governo. Dirceu afirmou que o ponto de partida deve ser um balanço do governo Lula para chegar a um projeto do PT no poder "para a próxima década".

Dirceu comparou Lula a líderes como os ex-presidentes Juscelino Kubitschek e Getúlio Vargas - "que só surgem a cada 50 anos" - e, referindo-se aos altos índices de popularidade de Lula, afirmou que o segundo turno em 2006 fez com que o partido saísse mais forte e chegar a 2010 "numa outra condição".

Tudo o que sabemos sobre:
PTJosé DirceuLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.