Dirceu: candidatura Sarney enfraquece PT e ajuda Lula

Em comentário à indicação do ex-presidente e senador José Sarney (PMDB-AP) como candidato à presidência do Senado, o deputado federal cassado José Dirceu (PT-SP) afirmou hoje em seu blog que a escolha do peemedebista, que disputa com o petista Tião Viana (PT-AC), "fortalece o grupo peemedebista, que apoiaria em 2010 a candidatura presidencial de Dilma Roussef e a aliança com o presidente Lula". Dirceu frisa, no entanto, que o PT sairá enfraquecido dessa disputa, uma vez que o partido tem cada vez menos espaço na administração de Lula.Para Dirceu, a indicação de Sarney não enfrentará barreiras por parte do Executivo, consolidando-se como fato consumado. "Não que o PT, legitimamente - e até porque há precedentes - não possa concorrer com Sarney, mas porque falta apoio, começando pelo governo, que dá sinais claros que não quer uma disputa no Senado e que prefere o ex-presidente à disputa, até porque esse tem dado mais do que provas de fidelidade ao governo". Ainda segundo Dirceu, o presidente Lula sairá ganhando com a disputa ao assegurar o PMDB como aliado de Dilma em 2010. O ex-ministro sugere que o PT seja menos dependente do governo. "Nos últimos três anos, pela necessidade de compor uma maioria segura na Câmara e no Senado, o governo cedeu espaços na máquina federal para os partidos da base aliada, em prejuízo da participação do PT". Segundo ele, o PT deve impor a sua força frente a Lula. "Fica claro que o partido tem que cuidar de si mesmo, eleger em 2010 - e sempre - uma bancada para a Câmara e para o Senado que imponha sua força e não dependa exclusivamente da força do governo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.