Dirceu apresenta ações do governo aos novos ministros

Na condição de grande gerente do governo, o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, terá nos próximos dois dias reuniões individuais com os novos ministros para discutir prioridades e mostrar os relatórios sobre as ações do governo nos setores que, no final de 2003, foram entregues ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Antes de embarcar para a Índia, Lula recomendou a Dirceu que dê agilidade às transmissões dos cargos para não prejudicar o funcionamento da máquina administrativa. Até quarta-feira, todos os ministros já estarão despachando em seus gabinetes. E a intenção de Dirceu é despachar semanalmente com todos eles. O ministro da Coordenação Política e Institucional, Aldo Rebelo, estará hoje à tarde com Dirceu. Antes disso, terá uma conversa com o deputado Miro Teixeira (sem partido-RJ) que o substituirá na liderança do governo na Câmara. As negociações políticas para a votação de projetos importantes durante a convocação extraordinária ficarão agora sob o comando de Miro. Entre as prioridades estão a proposta que estabelece normas gerais para licitação e contratação da Parceria Público-Privada (PPP) na administração pública e o projeto da biosegurança, que regulamenta a venda e o plantio de transgênicos. Além desses dois projetos, o governo quer aprovar logo as Medidas Provisórias que tratam do setor elétrico.A expectativa do deputado Paulo Bernardo (PT-SP), relator do PPP, é de votar o projeto no dia 3 de fevereiro na Comissão Especial e, em seguida, no plenário. Ainda esta semana, o governo tentará fechar um roteiro de trabalho e um acordo com a oposição para que essa proposta seja aprovada na convocação extraordinária, já que o PSDB e PFL estão pedindo mais tempo para discussão. Miro Teixeira receberá pressões também para acelerar a votação da PEC paralela da Previdência, o principal motivo da convocação extraordinária. Mas, o Palácio do Planalto já deixou claro que a aprovação dessa PEC não interessa ao governo, pois reabrirá a discussão de temas polêmicos da reforma da Previdência.Antes de assumir o novo posto na Câmara, Miro Teixeira transmitirá amanhã, às 16 horas, o cargo de ministro das Comunicações ao deputado Eunício Oliveira. Os dois se encontram também hoje para discutir os assuntos da área. Amanhã, o novo ministro da Previdência, Amir Lando, receberá o cargo de Ricardo Berzoini, com quem tem encontro hoje antes de uma audiência com José Dirceu. Outro estreante na Esplanada é o deputado Eduardo Campos (PSB-PE) que, amanhã, às 11 horas, terá também seu primeiro encontro de trabalho com o ministro José Dirceu. Campos recebe o cargo de ministro da Ciência e Tecnologia na quarta-feira. Hoje, Cristovam Buarque passa o comando do Ministério da Educação a Tarso Genro e, amanhã, Patrus Ananias assumirá oficialmente o novo Ministério do Desenvolvimento Social.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.