Dirceu amplia seu poder de nomear e demitir

Na tentativa de tornar o governo mais ágil no preenchimento de cargos de confiança de qualquer escalão, e assim contentar ministros petistas e de partidos aliados que reclamam da lentidão da máquina governamental, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou hoje um decreto que, na prática, dá ainda mais poderes ao ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu. O texto, publicado no Diário Oficial da União, estabelece que o ministro da Casa Civil, que já podia interferir na nomeação dos cargos mais importantes de qualquer ministério, agora poderá também fazer as indicações do terceiro escalão. Ou demitir quem quiser, quando verificar necessidade administrativa. Ao mesmo tempo, o ministro José Dirceu assinou portaria em que subdelega para os ministérios a competência para nomear cargos que vão das funções DAS 1 a DAS 4 - normalmente do terceiro escalão dos ministérios, estatais, autarquias e fundações. Com isso, os indicados para os diversos cargos podem ser nomeados tanto por Dirceu quanto pelos ministros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.