Dirceu afirma que PSDB pretende instaurar o medo

Ao participar esta noite de plenária para mobilizar o PT paulista com vistas ao segundo turno da eleição, o ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu, afirmou que os tucanos pretendem fazer o país esquecer que eles foram governo durante oito anos. "Eles não discutem Querem instaurar de novo o medo e o preconceito" no Brasil, acusou o ministro.Dirceu falou no Expo Center Barra Funda, para 4 mil integrantes do PT e aliados - havia mais mil do lado de fora, segundo os organizadores. - na primeira plenária com a militância petista para o início da campanha eleitoral da prefeita Marta Suplicy para o segundo turno.O ato contou com a presença das principais estrelas petistas, de deputados federais e estaduais, senadores e de antigos novos aliados. Sem muito entusiasmo, os militantes aplaudiram o ex-candidato a prefeito pelo PHS, Francisco Rossi, que foi levar seu apoio, e ao ex-governador e deputado Luiz Antônio Fleury Filho, do PTB."Na eleição de São Paulo se disputa não só a reeleição da Marta, mas o que foi o nosso governo", assinalou o ministro. "Dizem que somos autoritários, que abusamos do poder econômico nesta campanha. Dá vontade de rir ao ver o que gastaram nas campanhas deles", destacou Dirceu.Segundo o ministro, o PSDB na recente campanha para o primeiro turno "escondeu" o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. "Esconderam porque querem que esqueçamos que eles foram governo durante 8 anos no Brasil e que são governo há 10 anos em São Paulo", explicou.Na plenária a prefeita Marta Suplicy relembrou o que fez durante a sua administração, falou de projetos e, também, não deixou de dar estocadas no adversário José Serra. "São Paulo tem 1,5 milhão de desempregados e foram os governos do Serra e do Fernando Henrique que os desempregaram", disse a prefeita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.