Dinheiro desviado da Sudam e do SUS foi usado até para pagar motel

O Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas da União (TCU) concluíram diversas investigações, que serão divulgadas nesta semana, mostrando que fraudadores da extinta Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Educação, fizeram, literalmente, festa com o dinheiro público. No Piauí, verbas para internação de doentes carentes bancaram a contratação de banda de forró, uniforme de time de futebol e centenas de litros de chope. Em Jacundá (PA), o dinheiro de estudantes pobres serviu para pagar motel. Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.