Dilma virou 'vidraça para ataques da oposição', diz Lula

Presidente diz que PT não tem candidato para 2010, mesmo tendo afirmado a Cabral que ministra iria sucedê-lo

Leonencio Nossa, de O Estado de S. Paulo,

12 de junho de 2008 | 14h09

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira, 12, que a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff - acusada de pressionar a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) no processo da Varig -, se transformou em "vidraça" para a oposição. "A impressão que eu tenho é que como algumas pessoas imaginam que a Dilma possa ser candidata a alguma coisa, ela virou vidraça para todos os ataques que a oposição quer fazer", afirmou durante entrevista concedida no Palácio do Planalto.   Veja também: Lula diz que Dilma 'é o nome do PT' para sucedê-lo em 2010   "Há coisas mais sérias a fazer no Brasil", ressaltou Lula, para quem os ataques contra a ministra não tem sentido. "Eu acho muito engraçado esses ataques à Dilma. Ou seja, uma pessoa da qualidade que o Brasil poucas vezes produziu; uma pessoa que tem demonstrado capacidade de gerenciamento como ninguém", observou o presidente.   Embora tenha dito na quarta-feira, 11, ao governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que Dilma é o nome do PT para a Presidência da República, em 2010, Lula disse nesta quinta que ainda não há candidato. "Eu não sei quem é o candidato. Não temos candidato. Isso vai ser discutido", afirmou ele, rindo.   "Eu quero construir uma candidatura da base do governo, que tem muitos partidos. Mas essa discussão ainda não está (concluída). Certamente está na oposição, que tem muitos candidatos", completou. "O governo não tem candidato ainda; certamente vai ter".

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma RousseffLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.