Dilma viaja a Lima para reunião de apoio a Maduro

A presidente Dilma Rousseff viaja nesta quinta-feira (18) para Lima, onde participará de uma reunião da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), convocada de emergência para dar apoio ao presidente eleito da Venezuela, Nicolás Maduro. A eleição de Maduro é fortemente contestada naquele país pela oposição por causa da pequena diferença de votos que assegurou a vitória.

TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

17 Abril 2013 | 19h01

O objetivo da reunião da Unasul, que ocorre nesta quinta-feira à noite, é que os presidentes da região discutam uma forma de apoiar o presidente eleito da Venezuela para respaldar a eleição e tentar diminuir a tensão no país, que levou à morte de sete pessoas. Da capital do Peru, Dilma viajará para Caracas ainda nesta quinta-feira à noite, para assistir à posse de Maduro, marcada para sexta-feira (19), às 11 horas.

A intenção dos presidentes da Unasul é fazer uma espécie de moção de apoio ao presidente eleito e que todos estejam juntos na posse para prestigiá-lo. A reunião emergencial do bloco foi convocada pelo presidente do Peru, Ollanta Humala, que é o presidente da Unasul, depois de conversas entre vários chefes de Executivo da América do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.