Dilma tem telefone criptografado, diz Bernardo

Por segurança, há uma rede de telefones criptografados instalada na Esplanada dos Ministérios. Por eles, a presidente Dilma Rousseff pode se comunicar com seus principais auxiliares. Porém, o aparelho fica às moscas. "De vez em quando, liga um técnico para saber se o telefone está funcionando direito", contou o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, em reunião no Senado. "Mas a presidenta mesmo nunca me ligou nele; ela liga do celular dela para o meu."

EDUARDO RODRIGUES E LU AIKO OTTA, Agência Estado

11 de julho de 2013 | 19h00

A comunicação por celular é bastante frágil do ponto de vista de segurança, admitiu Bernardo. Isso, porém, não chega a ser um problema. Nada de extremamente sigiloso é conversado pelo telefone.

Tudo o que sabemos sobre:
espionagemPaulo BernardoDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.