Dilma: 'subidas e descidas' são normais em pesquisas

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, minimizou hoje o resultado da recente pesquisa Datafolha, que aponta o aumento das chances de um segundo turno na disputa presidencial. Ela lembrou que haverá pesquisas todos os dias, até sábado, véspera das eleições. "Estamos no momento da eleição em que é normal que haja subidas e descidas. O que eu queria é fazer um apelo à minha militância, que não esmoreça e que vá para a rua disputar voto a voto", disse Dilma, que visitou hoje a Rodoviária do Plano Piloto, em Brasília.

ANDRÉA JUBE VIANNA, Agência Estado

28 de setembro de 2010 | 12h49

Dilma pediu aos militantes que nestes últimos dias de campanha haja serenidade, determinação na busca do voto e muito amor. "Para alcançar a vitória tem de ser a vitória da paz, da democracia e do amor pelo Brasil", disse Dilma. Ela pediu também que os militantes não aceitem provocações e que seja mantido o nível da campanha. Sobre o crescimento de Marina Silva nas últimas pesquisas de intenção de voto, Dilma desconversou: "Dei para achar tudo normal".

Inicialmente, a visita de Dilma à Rodoviária seria a uma pastelaria, ponto mais popular do local. Mas a visita da candidata foi transferida para uma lanchonete, mais próximo da rua. Foi montado esquema de segurança, com grades, para isolar a passagem da candidata, e uma claque de aproximadamente 100 pessoas carregava bandeiras do candidato ao governo do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. Os candidatos ao Senado, Cristovam Buarque (PDT) e Rodrigo Rollemberg (PSB), também compareceram.

Dilma estava rouca, porque pegou a chuva de ontem em São Paulo, no último comício. Ela agora vai se preservar para o debate de quinta-feira, na TV Globo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.