Dilma segue para o Rio após acompanhar cerimônia de posse de Vázquez no Uruguai

Dilma segue para o Rio após acompanhar cerimônia de posse de Vázquez no Uruguai

Presidente vai participar de duas solenidades dos 450 anos da capital fluminense e deve seguir para Brasília à noite

Rafael Moraes Moura, enviado especial, O Estado de S. Paulo

01 de março de 2015 | 12h53

Montevidéu - A presidente Dilma Rousseff já deixou o Uruguai, onde participou neste domingo, 1 de março, em rápida passagem, da posse do novo presidente do país, Tabaré Vázquez. A presidente embarcou nesta manhã para o Rio de Janeiro, onde acompanhará duas solenidades pela celebração dos 450 anos do Rio de Janeiro. Nesta tarde, ela tem presença programada na inauguração do Túnel Rio 450 e, depois, na cerimônia de aniversário dos 450 anos da cidade, com viagem a Brasília programada para pouco antes das 21 horas.

Por causa da agenda no Rio, Dilma teve de antecipar o retorno ao Brasil e não pode acompanhar a cerimônia de transmissão de mandato presidencial de José "Pepe" Mujica para Tabaré Vazquez, que ocorreu na Praça Independência, no centro de Montevidéu. Antes, no entanto, ao final da sessão solene de compromisso de honra e declaração de fidelidade constitucional, no Palácio Legislativo, Dilma teve um encontro reservado com Vázquez, Durante a conversa, de cerca de 25 minutos, a presidente fez um convite para que o uruguaio a visitasse no Brasil, o que foi aceito. A data ainda vai ser definida. A agenda bilateral, incluída de última hora, acabou atrasando a transmissão de mandato.


 

Fusca. A presidente do Chile, Michelle Bachelet; do Equador, Rafael Correa; e de Cuba, Raúl Castro, acompanham neste momento a cerimônia de transmissão de mandato. Depois de entregar a faixa presidencial ao seu sucessor, o ex-presidente do Uruguai José Mujica deu uma volta em torno da Praça Independência e entrou em seu fusca azul, ovacionado pelo público. (Rafael Moraes Moura, enviado especial)

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma RousseffUruguaiRio 450 anos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.