Dilma se reúne com presidente hondurenho na Argentina

O presidente de Honduras, Porfírio Lobo, afirmou hoje que seu governo está interessado nos programas sociais e de segurança do Brasil, com o objetivo de implantá-los em seu país. Antes de entrar para a reunião com a presidente brasileira, Dilma Rousseff, hoje, em Buenos Aires, Lobo afirmou que espera "poder fortalecer a relação entre os dois países", estremecida pelo golpe de Estado que destituiu o ex-presidente Manuel Zelaya, em 2009. "Temos uma relação histórica. O Brasil vai sediar a Copa do Mundo e eu sou um fã do Brasil", disse ele. O presidente falou dos investimentos de empresas brasileiras em Honduras, especialmente em hidrelétricas.

MARINA GUIMARÃES, CORRESPONDENTE, Agência Estado

10 de dezembro de 2011 | 14h03

"Estamos mudando dramaticamente a matriz energética que temos. Quase 80% de nossa energia é térmica e vamos construir hidrelétricas. Também temos com o Brasil projetos de estradas e na área agrícola. E tudo isso é muito interessante porque o Brasil é um país que admiramos muito", afirmou.

Este foi o primeiro encontro de Porfírio Lobo com a presidente brasileira, após o golpe contra Zelaya. A reunião entre os dois acontece em Buenos Aires, onde se encontraram para a posse do segundo mandato da presidente da Argentina, Cristina Kirchner.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaArgentinaHonduras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.