Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Governo 'viu as manifestações dentro da normalidade democrática', diz Edinho

Planalto não deve realizar um pronunciamento oficial sobre o dia de protestos; ministros se reuniram com a presidente no Palácio da Alvorada

Daiene Cardoso, O Estado de S. Paulo

16 de agosto de 2015 | 18h50

Atualizado às 19h18

Brasília - O governo decidiu adotar uma posição de neutralidade em relação às manifestações deste domingo, 16. Não está programado nenhum pronunciamento oficial e a avaliação final, segundo o ministro da Comunicação Social, Edinho Silva, é que o governo "viu as manifestações dentro da normalidade democrática". 

Durante a semana passada, circulavam informações de que o governo pretendia deixar passar o domingo de manifestações sem qualquer movimento, numa estratégia para esvaziar a repercussão negativa do protesto.

Ministros da articulação política se reuniram no Palácio da Alvorada com a presidente Dilma Rousseff para fazer um balanço das manifestações realizadas durante todo o dia pelo País. Não há nenhuma informação oficial a respeito. 

Extraoficialmente, há informações de que os ministros Jaques Wagner (Defesa) e José Eduardo Cardozo (Justiça) fazem parte do grupo que está na sala de reuniões com Dilma. 

Os ministros chegaram no final da tarde e evitaram o contato com a imprensa. Todos desviaram da entrada principal da residência oficial e preferiram uma entrada lateral. Não há expectativa, até o momento, de que o governo se pronuncie sobre os protestos deste domingo.

Cardozo passou o dia no Ministério da Justiça monitorando as movimentações. Há cerca de uma hora ele deixou seu gabinete para o encontro no Alvorada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.