Dilma se reúne com base aliada na segunda-feira

Dilma se reúne com base aliada na segunda-feira

Após a falta de apoio para votação da flexibilização da meta de superávit, presidente se encontra com parlamentares para reforçar articulação

TÂNIA MONTEIRO, O Estado de S. Paulo

28 de novembro de 2014 | 17h12

Brasília - Com o objetivo de tentar manter o diálogo com os políticos, conforme prometido no discurso da vitória, a presidente Dilma Rousseff deve se reunir na segunda-feira, 1º de dezembro, com líderes dos partidos que integram a base do governo na Câmara e no Senado. Após sua reeleição, Dilma tem enfrentado dificuldades nas primeiras votações no Congresso. O desafio, agora, é ver aprovada a lei que flexibiliza a meta do superávit. O tema deverá ser apreciado pelos parlamentares na terça-feira, 2.

Na última quarta-feiram 26, a base aliada não apareceu e o governo sofreu nova derrota na votação do projeto que flexibiliza a meta de superávit primário (quanto o governo economiza para abater a dívida), considerado "prioridade total" pelo Palácio do Planalto. Por falta de quórum, a votação foi adiada para a próxima semana. O governo pretendia aprovar a medida antes de anunciar a nova equipe econômica, divulgada oficialmente na quinta.

A presidente precisará também fazer uma rodada de conversa sobre com os partidos, em datas ainda a serem definidas, para discutir o espaço de cada legenda no segundo mandato.

Na agenda presidencial da semana que vem está prevista ainda viagem a São Paulo na terça-feira (2) para participar do Natal dos catadores de lixo. Na quinta-feira (4) à noite, Dilma embarca pra Quito, onde participará de reunião da União de Nações sul-americanas (Unasul).

Tudo o que sabemos sobre:
Dilmareuniãolíderes aliados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.