Dilma se diz otimista com aprovação do Orçamento

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse que o governo está otimista com a aprovação do Orçamento ainda nesta semana e demonstrou preocupação com o atraso na votação em relação ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), explicando que enquanto não for aprovado não é possível investir no programa. "Nós acreditamos que tanto o Senado quando a Câmara estão sensíveis a essa questão, que é fundamental para o País", disse a ministra, depois de participar, no Congresso, de homenagem ao Dia Internacional da Mulher. "Nós estamos muito otimistas de que nesta semana o Orçamento será aprovado"."É impossível um País, com todas as carências que o Brasil tem, não ter seu orçamento aberto (aprovado)". "Nós estamos aguardando ansiosos por essa aprovação", disse. Ela lembrou que em maio está previsto um novo balanço do PAC. "Em maio estaremos com dois meses e 15 dias perdidos. Obviamente eu não posso gastar. É ilegal gastar sem Orçamento", afirmou a ministra. Ela garantiu que o governo tomará todas as providências para viabilizar a aprovação do Orçamento e voltou a admitir a possibilidade de o governo usar medidas provisórias para liberar dinheiro. "Mas não é essa a questão central. A questão central é votar o Orçamento, aprová-lo para ter estabilidade orçamentária e institucional no País", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.