Dilma sanciona criação de seu 39º ministério

Um dia após afetar os mercados com uma controversa fala sobre inflação, a presidente Dilma Rousseff sancionou a criação do 39º ministério do seu governo, o da Micro e Pequena Empresa. A sanção deve ser publicada na edição de segunda-feira (1º) do Diário Oficial da União, informou a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

28 de março de 2013 | 21h04

A Secretaria da Micro e Pequena Empresa, que terá status de ministério, deverá auxiliar na elaboração de políticas de estímulo ao microempreendedorismo. As competências do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior referentes à microempresa, à empresa de pequeno porte e ao artesanato serão transferidas para a recém-criada secretaria.

Nas contas do Palácio do Planalto, o 39º ministério representará um gasto anual de R$ 7,9 milhões aos cofres públicos. O projeto de lei aprovado no Congresso Nacional previa a criação dos cargos de ministro, secretário-executivo e outros 66 em comissão.

A criação de mais um ministério foi alvo de críticas da oposição e de um dos conselheiros mais próximos da presidente, o empresário Jorge Gerdau, que afirmou em entrevista ao jornal "Folha de S.Paulo" que a burrice de abrir uma nova pasta "está no limite".

No dia 15 de março, a presidente oficializou a troca de comando em três pastas - Secretaria de Aviação Civil, Trabalho, Agricultura -, em um esforço para aumentar o peso político do PMDB e amarra o PDT ao seu projeto de reeleição.

Mais conteúdo sobre:
DilmaMicro e Pequenas Empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.