Dilma retoma parte de avaliação anterior a manifestações

A pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira, 27, revelou que a presidente Dilma Rousseff começa a recuperar parte da avaliação positiva do seu governo, perdida após o auge das manifestações de rua desencadeadas em junho país afora. Aqueles que consideram bom ou ótimo a avaliação do governo subiram de 31% para 37% entre julho e setembro.

RICARDO BRITO E DAIENE CARDOSO, Agência Estado

27 de setembro de 2013 | 12h44

O patamar, contudo, ainda está longe daqueles que ela vinha registrando desde o início do governo, geralmente acima de 50 pontos percentuais. Em março deste ano, por exemplo, Dilma bateu na casa dos 63% de avaliação positiva.

A título de comparação, a atual avaliação boa ou ótima do governo Dilma é maior da registrada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em setembro de 2005, poucos meses após a denúncia do ex-presidente do PTB Roberto Jefferson do mensalão. Naquela época, Lula registrava apenas 29% desse indicador.

No mesmo período de mandato, com 2 anos e 9 meses de gestão federal, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, na sua segunda gestão, teve o governo pior avaliado. Em setembro de 2001, apenas 24% consideraram bom ou ótimo o modo de governar de FHC.

O levantamento foi realizado entre os dias 14 e 17 de setembro, com 2.002 pessoas entrevistadas em 142 municípios.

Tudo o que sabemos sobre:
CNIIbope

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.