Dilma ressalta ação do Estado contra a corrupção

Em encontro internacional, presidente destacou papel da imprensa nas sociedades democráticas

Rafael Moraes Moura, da Agência Estado

07 de novembro de 2012 | 11h49

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira, 7, que combater a corrupção no País é uma ação de Estado. Ao abrir a 15ª Conferência Internacional Anticorrupção (International Anti-Corruption Conference - IACC), Dilma destacou o papel de instituições brasileiras e a importância da imprensa. "A prevenção e o combate à corrupção são hoje práticas de Estado", disse. "A democracia brasileira conta com instrumentos sólidos, como a Controladoria-Geral da União, os tribunais de conta, uma Polícia Federal atuante e imprensa livre", acrescentou.

 

Para um público formado por chefes de Estado e representantes da sociedade civil e do setor privado de várias partes do mundo, a presidente enfatizou mais uma vez o papel da imprensa. "Estou convencida de que, mesmo quando há exageros, e sabemos que em qualquer área eles existem, é sempre preferível o ruído da imprensa livre ao silêncio das ditaduras. E nós, todo o povo brasileiro, conhecemos na pele o que estamos falando".

 

Dilma ainda enumerou algumas ações que demonstram a preocupação do governo com o combate à corrupção, entre elas o Portal da Transparência e a Lei de Acesso à Informação. "Precisamos da transparência para aprimorar a gestão", ressaltou.

 

A Conferência Internacional Anticorrupção (International Anti-Corruption Conference - IACC) é o principal fórum de combate à corrupção do mundo. Nesta edição, que irá até a sexta-feira, 10, o evento deve reunir aproximadamente 1,5 mil participantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.