Dilma refuta ligações com quebra de sigilo de tucano

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, reagiu hoje com contrariedade às insinuações sobre envolvimento de petistas na quebra de sigilo fiscal do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas. Ao ser questionada, em entrevista ao programa "3 a 1", da TV Brasil, se a equipe de sua campanha estaria produzindo dossiês contra os tucanos, Dilma não escondeu a irritação.

VERA ROSA, Agência Estado

21 Julho 2010 | 21h12

"Quem deduzir isso está fazendo ilações infundadas, está jogando acusações sem prova e está, sobretudo, cometendo injúria e difamação", afirmou a petista. "Este tipo de dedução só leva à criação de um ambiente de pouca seriedade no Brasil". Sem citar o nome do candidato do PSDB, José Serra, Dilma insistiu em que acusações sem prova tendem a beneficiar "alguém" no processo eleitoral.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.