Wilton Junior|Estadão
Wilton Junior|Estadão

Dilma reconduz Pansera, Marcelo Castro e Patrus Ananias e confirma exoneração de Kassab

Mauro Lopes (PMDB-MG) não volta para a Aviação Civil; decisão foi publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União

Tânia Monteiro e Gustavo Porto, O Estado de S. Paulo

18 de abril de 2016 | 20h39

BRASÍLIA - A Casa Civil confirmou na segunda-feira, 18, que a presidente Dilma Rousseff reconduzirá os ex-ministros Celso Pansera, da Ciência e Tecnologia, e Marcelo Castro, da Saúde, aos respectivos cargos. Ambos são deputados federais pelo PMDB, deixaram os postos semana passada para votarem contra o processo de impeachment e cumpriram a promessa. Outro deputado federal, Patrus Ananias (PT), também se licenciou e retornará ao Ministério do Desenvolvimento Agrário. A decisão foi publicada nesta terça, 19, no Diário Oficial da União.

Ainda segundo a Casa Civil, a presidente aceitou a exoneração do ministro das Cidades, Gilberto Kassab (PSD), feita na última sexta-feira (15), e a decisão também será publicada amanhã. Kassab justificou a saída diante da impossibilidade de controlar a votação da bancada do PSD, amplamente favorável ao processo contra a presidente.

Outro deputado federal que deixou o ministério, Mauro Lopes (PMDB-MG) votou contra Dilma e, segundo ela mesma declarou, não voltará para a Aviação Civil. Já a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, senadora pelo PMDB de Tocantins, deve retornar ao parlamento em breve. Fiel à presidente, ela acertaria com a presidente o retorno ao Senado para ajudá-la na articulação com o intuito de barrar o processo de impeachment.

Já o ministro peemedebista que permaneceu no cargo, Eduardo Braga, das Minas e Energia, negou a intenção de entregar pedido de demissão, mesmo com a bancada de deputados do Amazonas, seu reduto eleitoral, ter sido unânime pelo afastamento da presidente.

Caso assuma o cargo em um eventual afastamento de Dilma, o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), considerará "entrincheirado" qualquer ministro do PMDB favorável a Dilma que permanecer na Pasta. "Se os ministros entrincheirados não entregarem os cargos, serão demitidos", afirmou uma fonte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.