Dilma recebe título na Câmara Municipal de Fortaleza

Dilma recebe título na Câmara Municipal de Fortaleza

A ex-ministra Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à presidência da República, recebeu hoje à noite o título de cidadã fortalezense. Entrou por uma área reservada da Câmara Municipal de Fortaleza e não quis falar com os jornalistas. Na mesa, não estava o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), que foi representado pelo vice, Francisco Pinheiro (PT). A assessoria de Cid informou que ele não compareceu à cerimônia porque estava com "problemas pessoais". Cid é irmão do deputado Ciro Gomes, que continua tentando emplacar sua candidatura pelo PSB como aliado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

CARMEN POMPEU, Agência Estado

12 de abril de 2010 | 21h58

À tarde, o governador do Ceará também não foi ao encontro marcado desde a semana passada com a prefeita Luizianne Lins (PT). Pela manhã, o tucano Tasso Jereissati, aliado histórico dos Ferreira Gomes no Ceará, dava sinais de que a visita de Dilma não seria bem interpretada. "É uma afronta ao Ciro", disparou o tucano.

Dilma recebeu a homenagem vestida de roxo. Luizianne estava com o usual terno vermelho e com uma rosa negra nos cabelos. O autor da honraria, vereador Acrísio Sena (PT), saudou as duas como "guerreiras". A entrega do título foi feita por todos os vereadores presentes. Em seu discurso de agradecimento, Dilma lembrou o aniversário da cidade, que completa 284 anos nesta terça-feira (13).

"Tenho a honra de receber o título de cidadã na véspera desse aniversário. A data não poderia ser mais auspiciosa", comentou. "Recebo como uma homenagem ao governo do presidente Lula", acrescentou. Mesmo estando ele ausente, Dilma fez questão de enaltecer a parceria feita pelo governo federal com o governador Cid Gomes.

"Tenho um carinho muito especial por Fortaleza e pelo Ceará porque aqui tem um povo forte e generoso", disse.

O amor pelo Ceará, segundo ela, começou através dos livros do escritor cearense José de Alencar. Dilma também citou a escritora cearense Rachel de Queiroz. "Foi através dela que conheci a dura realidade da seca", afirmou. A ex-ministra só se enrolou quando falou sobre a Padaria Espiritual, movimento literário cearense do final do século 19. "Teve também a Padaria, como era mesmo o nome?", pediu ajuda da plateia.

Dilma mencionou os nomes de várias mulheres que fizeram parte da história do Ceará. Desde a pernambucana Bárbara de Alencar - uma das líderes da Confederação do Equador -, passando pela ex-prefeita Maria Luiza Fontenele, eleita pelo PT, em 1985, primeira mulher prefeita de uma capital e cujo governo é lembrado como desastroso, até Maria da Penha, a farmacêutica que batizou a lei de proteção às vítimas de violência doméstica.

Tudo o que sabemos sobre:
eleição 2010DilmahomenagemFortaleza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.