Dilma recebe telefonema do líder líbio Muamar Kadafi

Conversa durou pouco mais de 10 minuto; presidente recebeu felicitações pela eleição

Tânia Monteiro, de O Estado de S. Paulo

20 de janeiro de 2011 | 12h51

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff (PT) recebeu na manhã desta quinta um telefonema do líder da Líbia, Muamar Kadafi. A conversa durou cerca de dez minutos. Kadafi parabenizou Dilma pela eleição e manifestou preocupação em relação aos brasileiros afligidos pelas enchentes do começo deste ano. Kadafi - que é tratado pelo Planalto como "líder da revolução líbia" - ofereceu ajuda ao Brasil, sem detalhar qual tipo de apoio poderia ser concedido. A ligação ocorreu durante reunião ministerial no Palácio do Planalto, na qual estão sendo discutidas obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e projetos de infraestrutura.

A presidente brasileira agradeceu pela solidariedade e pela oferta de ajuda de Kadafi e disse esperar encontrá-lo no próximo dia 16 de fevereiro em Lima, no Peru, onde ocorrerá a terceira reunião de Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da América do Sul e de Países Árabes. Com essa afirmação, Dilma confirma sua presença no evento. Segundo a assessoria do Palácio do Planalto, nenhum outro tema foi discutido durante a conversa. De Trípoli, as falas de Kadafi foram traduzidas do árabe para o espanhol e, em Brasília, do espanhol para o português, seguindo fluxo inverso nas falas de Dilma ao líder da Líbia.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaKadafitelefonemaLíbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.