Reuters
Reuters

Dilma recebe alta e deve deixar hospital no início desta tarde

Exames mostram que quadro clínico é favorável e ministra não sente mais as dores que causaram a internação

Fabiana Marchezi, da Central de Notícias,

20 de maio de 2009 | 12h21

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, recebeu alta e deve deixar o Hospital Sírio-Libanês às 13h30 desta quarta-feira, 20. A ministra, que se trata de um câncer linfático, passou por uma série de exames que mostraram que seu quadro clínico é favorável e não apresenta mais as fortes dores nas pernas que causaram sua internação.

 

Veja também:

linkLula descarta 3º mandato e diz que Dilma está bem

linkDores sentidas por Dilma são comuns no tratamento

 

Os exames realizados na terça-feira, 19, quando ela foi internada, revelaram que as dores eram provocadas por uma miopatia, inflamação nos músculos em razão da quimioterapia a que vem sendo submetida. O boletim médico divulgado às 12h15 pelo hospital foi assinado pelo Doutor Antônio Carlos Onofre de Lira, diretor técnico hospitalar, e pelo Doutor Riad Younes, diretor clínico.

 

A seguir, íntegra do boletim médico, divulgado às 12h15:

 

A Sra. Ministra da Casa Civil Dilma Rousseff apresenta melhora do quadro de dor muscular com o qual foi internada em 19 de maio e deverá retornar às suas atividades normais em Brasília. Ela recebeu alta hospitalar e deixará o Hospital Sírio-Libanês às 13h30.

 

Assinam o boletim o diretor técnico do hospital, Antônio Carlos Onofre de Lira, e o diretor clínico, Riad Younes.

Mais conteúdo sobre:
Dilma RousseffSírio Libanês

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.