Dilma quer "reeleição" do programa de governo de Lula

Sem querer falar diretamente do lançamento da candidatura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à reeleição, a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, disse, nesta segunda-feira, esperar pelo menos a "reeleição" do projeto de governo dele. "Espero, pelo menos a reeleição do meu projeto, do projeto do governo do presidente Lula, mas esta questão da reeleição só o presidente pode se posicionar", disse Dilma, após anúncio de assinatura de decretos aumentando área de conservação ambiental na Amazônia.A ministra da Casa Civil recusou as acusações da oposição de que o governo está anunciando a realização de obras com fins eleitoreiros. "Eu entendo perfeitamente qual o objetivo de chamar de eleitoreiro: é desqualificar uma atividade feita durante os quatro anos que nós perseguimos, de forma sistemática, que fizemos planejamento sobre elas, modificamos leis, tivemos de ir ao Congresso". "Este é um processo que, obviamente, vamos submeter à população", afirmou Dilma. Para ela, os projetos "não têm nada de eleitoreiro. São programas de governo e, se eles tiverem resultados eleitorais, é outro problema".Dilma assegurou que não se candidatará a nenhum cargo eletivo nas próximas eleições. "Jamais cogitei ser candidata. O meu compromisso é ficar até o fim do governo, até o final do ano com o presidente", afirmou.Segundo a ministra, um quarto ano de governo é, sem dúvida, um ano em que só se colhe o que se plantou. "O que nós estamos fazendo é nos apropriando de tudo que nós fizemos, como bolsa família, que não foi feito da noite pro dia", disse."O que significa eleitoreiro? Significa passageiro, oportuno, não significa um programa de governo", declarou a ministra, acrescentando que "agora, apresentaremos à população os resultados do governo e a população vai nos julgar por isso".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.