Dilma quer partidos da base fora de questões do governo

A presidente Dilma Rousseff pediu hoje, em café da manhã com jornalista, que os partidos da base aliada não interfiram em questões do governo. Para a presidente, depois da indicação de nomes ao governo, os indicados devem prestar contas apenas ao Palácio do Planalto.

RAFAEL MORAES MOURA E TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

16 de dezembro de 2011 | 12h23

"Quero que cada vez mais os critérios de governança sejam critérios internos do governo, que nenhum partido interfira em questões internas. Uma coisa é a governabilidade, é importante que o partido participe, indique nomes", disse. Para a presidente, no entanto, deve-se prestar contas ao governo "e a mais ninguém" depois da indicação.

Dilma participou de café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, comentando diversos temas, como a situação econômica mundial e brasileira e os casos de corrupção que abalaram o governo. "Meu governo não tem nenhum compromisso com qualquer prática inadequada. Tolerância zero", afirmou a presidente.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilmaentrevistacafépartidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.