Dilma quer investimentos em educação e saúde para atacar desigualdade 'na raiz'

Presidente comenta benefícios do programa 'Brasil Carinhoso', anunciado no Dia das Mães

Agência Brasil

14 de maio de 2012 | 09h47

BRASÍLIA - O investimentos em cuidados com a educação e a saúde de crianças previsto no programa Brasil Carinhoso são fundamentais "atacar a desigualdade na raiz do problema", avaliou nesta segunda-feira, 14, a presidente Dilma Rousseff, durante o programa Café com a Presidenta, que vai ao ar todas as segundas-feiras pela manhã. Segundo Dilma, o projeto é uma das mais importantes ações de combate à miséria na primeira infância já lançadas no País.

 

O anúncio do programa foi feito por Dilma na noite do domingo, em pronunciamento do Dia das Mães em cadeia nacional de televisão e rádio. O objetivo do governo federal é que o Brasil Carinhoso tire da miséria absoluta todas as famílias brasileiras que tenham crianças com até 6 anos de idade.

 

No rádio, a presidente explicou a ação garantirá uma renda mínima mensal de R$ 70 para cada membro de famílias extremamente pobres que tenham pelo menos uma criança nessa faixa etária. Ao todo, 2 milhões de famílias devem ser beneficiadas. O dinheiro será pago por meio do cartão do Bolsa Família no mesmo dia em que os demais benefícios são disponibilizados.

 

Outro eixo do Brasil Carinhoso trata do aumento do acesso de crianças à creche, incluindo investimentos para ampliar o número de vagas e melhorar a qualidade do atendimento nesse tipo de instituição. Ainda nesta segunda, segundo Dilma, será assinado um acordo com prefeituras em todo o país para a construção de 1,5 mil creches. Até o final de 2014, a expectativa é que 6 mil novas unidades sejam entregues.

 

"Temos ainda duas outras novidades: a primeira é que vamos repassar para as prefeituras, de forma imediata, os recursos do governo federal para custear cada nova vaga aberta nas creches públicas ou conveniadas. E a segunda novidade é que vamos estimular a matrícula de crianças do Bolsa Família nas creches de todo do país. Para cada criança do Bolsa Família matriculada, o município vai receber 50% a mais do valor que já é repassado pelo governo federal", destacou.

 

A previsão, segundo Dilma, é que o Brasil Carinhoso aumente em quase 70% o valor que o governo federal repassa aos municípios para reforçar a alimentação nas creches.

 

Em relação à ampliação da cobertura de programas de saúde para crianças até 6 anos, as ações incluem a distribuição de vitamina A durante as campanhas nacionais de vacinação e também de suplemento de ferro nas unidades básicas de saúde. O governo pretende também distribuir, gratuitamente, remédios contra a asma por meio das farmácias populares. 

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.