Dilma quer estreitar relação com prefeitos, diz Ideli

Apesar das queixas dos parlamentares por causa dos entendimentos diretos do governo federal com as prefeituras, esta iniciativa vai continuar, segundo informou a ministra-chefe da Secretaria de Relações Institucionais (SRI), Ideli Salvatti. Mas o Palácio do Planalto tentará tomar mais cuidado para que os parlamentares não se sintam "escanteados", retrucando com derrubadas de projetos importantes no Congresso. Por isso mesmo, a ministra Ideli cobrou dos ministros políticos que atendam os parlamentares e avisem a eles quando forem fazer eventos em seus redutos eleitorais. Com isso, o governo quer evitar novos problemas em votações, como as ocorridas na MP dos Portos.

TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

14 Junho 2013 | 13h33

"Há uma série de reclamações que se deve ao conjunto. É parlamentar reclamando que o ministro não o recebe em audiência, que o ministro vai para o Estado e o parlamentar não é avisado e, cada vez que a relação institucional de um ministério não está a contento, a demanda acaba vindo parar aqui na SRI e nossa tarefa é fazer com que isso seja equacionado", disse a ministra. "É um trabalho não só da relação com o Congresso, o governador e o prefeito, mas há a necessidade de estar permanentemente, lembrando a cada um dos ministros que esta não é tarefa exclusivamente minha, da SRI. É uma tarefa coletiva", avisou Ideli, que fez questão de agradar deputados e senadores.

"O que eu digo sempre para os parlamentares, e realço o papel da bancada nos encontros, é que a bancada é que nos segura aqui. São os parlamentares que nos ajudam a aprovar os textos. Então, é justo que eles compartilhem das ações do governo", declarou a ministra em conversa com jornalistas, ao salientar o apelo que está fazendo aos ministros políticos para que recebam os parlamentares e os avisem dos eventos nas cidades.

Olho em 2014

Mas, de olho em 2014, ao mesmo tempo, a presidente quer manter a estreita ligação com os prefeitos. "O encontro nacional dos novos prefeitos (em janeiro) foi um sucesso. E foi tão sucesso que a presidente Dilma entendeu que nós deveríamos dar continuidade, fazendo os eventos localizados em cada Estado, com aproximação maior para dar atenção à realidade diferenciada de cada Estado", declarou Ideli, ao relatar que semanalmente tem ido se reunir com prefeitos.

"Há uma demanda, por determinação da presidente Dilma, de nós melhorarmos o atendimento na ponta e isso está nos dando este trabalho de organizar os gestores federais, em cada um dos Estados, para eles trabalharem com uma coordenação e mais interatividade", contou a ministra, listando que já realizou reuniões em 11 Estados. "Já tivemos a presença de 13.420 pessoas, gestores municipais. Desses 13.420 participantes, 1.546 prefeitos. O sucesso do encontro é que a gente monta estandes, salas, pontos de atendimento individual de todos os ministérios que têm relação com as prefeituras", observou ela, citando que a média é de mil atendimentos individuais por encontro.

Mais conteúdo sobre:
PREFEITOS ENCONTRO IDELI

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.