André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Presidente e vice do PT divergem sobre relevância de Dilma

Gleisi Hoffmann saiu em defesa da ex-presidente da República após Washington Quaquá afirmar que Dilma não tem mais relevância eleitoral

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de dezembro de 2021 | 09h47

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) se tornou o centro de uma divergência de opiniões entre a liderança de seu partido. O vice-presidente nacional da sigla, Washington Quaquá, disse nesta quarta-feira, 29, que a sucessora de Lula no Planalto não tem mais relevância eleitoral. A presidente do partido, Gleisi Hoffmann, rebateu a declaração do colega e elogiou a trajetória da ex-ministra de Minas e Energia, classificando a fala de Quaquá como uma "opinião pessoal". 

“A opinião individual de Washington Quaquá não corresponde ao papel da presidenta Dilma na história, no presente e no futuro do PT” disse Gleisi, acrescentando que a ex-presidente “merece o respeito e a solidariedade de cada dirigente e militante do partido”. A resposta de Gleisi foi dada ao site Metrópoles.

A declaração do vice-presidente do PT foi feita após Dilma não comparecer ao jantar do Grupo Prerrogativas que reuniu Geraldo Alckmin e o ex-presidente Lula no último dia 19. Ela alega não ter sido chamada para o evento. “A Dilma é ex-presidente e tem o papel dela. Mas, do ponto de vista eleitoral, não”, disse Quaquá. Ele também disse ser contra "um pedaço pequeno do PT que ainda fica nesse negócio de 'golpe'". 

As falas foram mal recebidas entre apoiadores do PT nas redes sociais. Pelo Instagram, Quaquá se defendeu: "uma falsa esquerda burra que não aceita opinião divergente é o mesmo que o bolsonarismo", escreveu, em resposta ao comentário de um seguidor que pedia sua saída do partido. Na mesma plataforma, o vice-presidente afirmou que seu defeito é "falar pela frente o que todos falam pelos cantos".  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.