Andre Dusek/Estadão
Andre Dusek/Estadão

Dilma promoveu a maior fraude fiscal já vista no País, diz Cássio Cunha Lima

Para tucano, desemprego e endividamento estão ligados aos 'crimes' praticados por Dilma

Isabela Bonfim e Luísa Martins, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2016 | 23h00

Reconhecido entre os colegas por sua oratória, o líder do PSDB, Cássio Cunha Lima (PB), fez um discurso recheado de metáforas e ataques duros à presidente da República, Dilma Rousseff. Anulando os cinco anos de gestão da presidente, afirmou: "O mandato de Dilma termina hoje sem sequer ter começado".

"Dilma descumpriu a Constituição, a Lei do Impeachment, e promoveu a maior fraude fiscal já vista no nosso País", afirmou o senador. Para ele, as pessoas começaram a associar a crise com os "delitos" praticados pela presidente.

Enumerando problemas como desemprego e endividamento, o senador afirmou que tudo o que acontece no Brasil está ligado aos "crimes" praticados por Dilma.

O senador também afirmou que, diferentemente do PT, que segundo ele, torce para o fracasso do novo governo, o PSDB estará ao lado do vice-presidente Michel Temer. "O PSDB vai contribuir com sua ajuda para um governo de salvação nacional".

Considerando que a sessão irá se delongar pela madrugada, Cássio afirmou que realizar a votação ao raiar do sol terá um significado especial. "Por mais longa que seja a noite, amanhecerá.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.