Dilma promete remédio para hipertensão e diabetes de graça

A petista afirmou que a despesa com a cobertura dos 90% do custo dos medicamentos representa cerca de R$ 400 milhões ao ano

ANDREA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

16 de agosto de 2010 | 14h10

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, anunciou hoje, em Brasília, a política de medicamentos que vai constar de seu programa de governo. Segundo ela, num eventual governo da petista, a distribuição de remédios a custo zero para a hipertensão e a diabetes seria universalizada. Hoje, o programa Farmácia Popular do governo federal subsidia em até 90% esses medicamentos. Dilma explicou que a intenção é cobrir os 10% restantes.

Segundo ela, o governo tem condições de arcar com esse custo. A petista afirmou que, atualmente, a despesa com a cobertura dos 90% do custo dos medicamentos representa cerca de R$ 400 milhões ao ano. Esses medicamentos seriam distribuídos mediante convênio com farmácias da rede privada, por causa da elevada capilaridade. Atualmente, existem mais de 12 mil farmácias cadastradas no programa Farmácia Popular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.