Dilma promete interligação do São Francisco até 2014

Em meio à polêmica sobre o atraso e disparada nos custos da transposição da bacia do Rio São Francisco, a presidente Dilma Rousseff prometeu em discurso, durante visita às obras do canal Acauã-Araçagi, em Itatuba (PB), que irá entregar as obras de interligação naquele Estado até 2014. Segundo ela, toda a obra será encerrada até 2015. "O Rio São Francisco é a fonte de água que resolverá o problema da região do semiárido e a Paraíba é um dos maiores beneficiários da interligação", disse. "Eu assumo o compromisso de que até 2014 entregaremos uma parte dessa interligação, bem como ela estará concluída até 2015", completou.

DAIENE CARDOSO E GUSTAVO PORTO, Agência Estado

04 de março de 2013 | 18h35

Dilma admitiu que a obra principal de transposição na bacia não irá resolver o problema de abastecimento de água no Nordeste e considerou necessárias as chamadas "obras estruturantes" para levar a água dos canais até a torneira dos moradores. "A interligação, que é estratégica, por si só não resolverá o problema de água. Por isso, para cada R$ 1 na interligação, temos de colocar R$ 2 nas obras estruturantes para a água chegar às casas", afirmou.

A presidente voltou a cobrar projetos para obras e reafirmou que a falta deles é que é o problema, e não os recursos financeiros. Dilma retomou ainda o discurso de parceria com empresários e políticos, nesse caso para levar o abastecimento de água para todo o Nordeste. "Ficamos 500 anos sem resolver o problema da água e nossa geração vai resolver esse problema da água, que é um dos desafios", afirmou.

"Não temos tecnologia para controlar clima e chuvas, mas temos dinheiro e tecnologia para os projetos estruturantes para assegurar que o Nordeste seja uma das regiões que tenha crescimento acelerado e seja a região que terá desempenho econômico mais expressivo do Brasil", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
DILMAPARAÍBASâo Francisco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.