Dilma pode ir à homenagem a Alencar se ele for liberado

A Prefeitura de São Paulo decidiu conceder a Medalha 25 de Janeiro neste ano ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e ao ex-vice-presidente José Alencar. A cerimônia ocorrerá na terça-feira, aniversário da cidade, mas os dois homenageados não devem comparecer. A expectativa é de que, caso Alencar esteja presente, a cerimônia conte também com a presidente Dilma Rousseff. Ontem, os médicos de Alencar não quiseram comentar a possibilidade dele ser autorizado a comparecer no evento.

ANDRE MAGNABOSCO, Agência Estado

22 de janeiro de 2011 | 14h51

Fernando Henrique deverá receber a homenagem em outra oportunidade, disse o prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab (DEM), que logo em seguida fez diversos elogios ao ex-vice-presidente José de Alencar. "É um reconhecimento de São Paulo pelo que ele fez pela cidade, fazendo muito pelo Brasil, por seu exemplo, amor à vida e seriedade no trato com as questões públicas", afirmou.

Internado desde dezembro do Hospital Sírio Libanês, Alencar pretende ser autorizado pelos médicos a comparecer ao evento - eles que o demoveram da ideia de participar da posse da presidente Dilma Roussef no último dia 1º. Já o ex-presidente Fernando Henrique está em Genebra, na Suíça, para participar da Comissão Global sobre Políticas de Drogas.

A Medalha 25 de Janeiro foi criada em dezembro de 2009. Na primeira vez, no ano passado, os homenageados foram o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o então governador paulista, José Serra, que viria a disputar a Presidência da República meses depois.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.