Dilma pede e PF investiga vazamento de dados sobre cartões

A Polícia Federal vai investigar ovazamento de dados sigilosos utilizados para a elaboração de umsuposto dossiê composto por gastos com cartões corporativospelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, aex-primeira-dama-Ruth Cardoso e ministros da gestão anterior. A abertura da investigação, nesta segunda-feira, foi feitaa pedido do ministro da Justiça, Tarso Genro, a partir de umasolicitação da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Apolêmica sobre o dossiê foi divulgada há 15 dias pela revistaVeja e depois pelo jornal Folha de S.Paulo. O inquérito ficará a cargo do delegado Sérgio Menezes, daSuperintendência da Polícia Federal em Brasília, segundo aassessoria de imprensa do órgão. O Ministério da Justiça divulgou nesta manhã nota em queinforma sobre o pedido de Dilma para averiguação de possívelcrime de violação de sigilo funcional. O crime está previsto noartigo 325 do Código Penal Brasileiro, informa a nota. "Na manhã de hoje, o ministro da Justiça comunicou aodiretor-geral da Polícia Federal tal solicitação, analisandoque o pedido da ministra-chefe da Casa Civil tem fundamento",disse Tarso na nota. Na semana passada, Tarso havia declarado que a PF nãopoderia ser utilizada para instrumentalizar a luta política,identificada por ele no episódio. A Casa Civil admite responsabilidade na confecção de umbanco de dados com os gastos de cartões corporativos do atualgoverno e do anterior, mas nega ter feito um dossiê com algumasdessas informações e acusa de espionagem o vazamento de dados àimprensa. (Reportagem de Carmen Munari e Eduardo Simões)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.