Dilma pede a petistas boa relação com aliados

A presidente eleita, Dilma Rousseff, pediu hoje compreensão aos petistas no momento em que os partidos aliados disputam os ministérios. Ela enfatizou a capacidade do PT de entender que, mesmo com posicionamentos políticos diferenciados, é importante a relação com os demais partidos que integram "a coligação que vai governar o País".

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

19 de novembro de 2010 | 13h10

Dilma fez um discurso emocionado aos petistas reunidos hoje, em Brasília, no Diretório Nacional. Ela exaltou e agradeceu o PT e pediu apoio para governar o País e compreensão na relação com os partidos aliados, que formaram a coalização que a elegeu. Durante o discurso de 19 minutos, Dilma enxugou lágrimas e também provocou risadas ao se referir aos coordenadores de sua campanha - o presidente do PT, José Eduardo Dutra, o ex-ministro Antonio Palocci e o deputado federal José Eduardo Cardozo - com o apelido de "os três porquinhos".

Por várias vezes no discurso, Dilma disse ter reconhecimento e gratidão ao PT e "a certeza de que dependo deste partido para bem governar o País". Antes, ela se emocionou ao dizer que, em todos os locais por onde viajou pelo Brasil durante a campanha, ao descer do avião encontrava uma bandeira, uma camiseta do PT e a solidariedade que a acompanhava de forma determinada. Ela disse que em situações de pressão, isso significa um "verdadeiro" abraço de mãe. Nessa hora, bastante emocionada, enxugou lágrimas e foi muito aplaudida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.