Dilma passa aniversário sem bolo em Moscou

O tradicional bolo esteve ausente da comemoração dos 65 anos de Dilma Rousseff nesta sexta-feira (14) em Moscou. "Não, bolinho não tem não. Bolinho engorda, gente", disse a presidente em resposta a uma pergunta sobre a celebração de seu aniversário.

CLÁUDIA TREVISAN, ENVIADA ESPECIAL, Agência Estado

14 de dezembro de 2012 | 19h01

A presidente começou o dia enfrentando um frio de quase -15º, em uma cerimônia ao ar livre no Túmulo do Soldado Desconhecido, do lado de fora das muralhas do Kremlin. Em seguida, encerrou com um discurso o seminário que reuniu empresários russos e brasileiros em um hotel de Moscou e voltou ao Kremlin, onde passou toda a tarde.

Dilma se reuniu por mais de uma hora com o presidente russo, Vladimir Putin, com quem também teve um almoço de trabalho. Depois, os dois dirigentes participaram de cerimônia de assinaturas de sete atos entre os dois governos e leram suas respectivas declarações à imprensa - não houve perguntas de jornalistas no Kremlin.

No fim da tarde, a presidente voltou ao hotel e deu uma entrevista coletiva. Quando os repórteres indagaram onde iria celebrar o aniversário, respondeu: "Eu vou sentar naquele quarto e descansar. Sabe o que é descansar? Eu estou extremamente cansada".

A presidente havia celebrado seu aniversário antecipadamente na noite de quinta-feira (13), quando assistiu ao balé O Lago dos Cisnes, no teatro Bolshoi, e jantou em uma restaurante com o mesmo nome, especializado em culinária russa. À meia-noite, o grupo de pouco mais de dez pessoas cantou Parabéns a Você, acompanhados do pianista do restaurante.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaaniversárioMoscou

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.