Dilma participa de coquetel para comemorar diplomação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente eleita, Dilma Rousseff, e o vice-presidente eleito, Michel Temer, chegaram por volta das 19h30 ao coquetel no Itamaraty em comemoração à diplomação dos dois eleitos. Ao subir a escadaria para o salão Brasília, onde ocorre o evento, o presidente não quis falar, afirmando ser o dia de Dilma. Apenas posou para fotos. Ao seu lado, a primeira-dama Marisa Letícia brincou: "Quando ele está comigo não fala." Já Dilma, perguntada se a escolha de ministros estava perto final, disse que está no "quase".

LISANDRA PARAGUASSÚ, Agência Estado

17 Dezembro 2010 | 19h52

Foram distribuídos 400 convites para o coquetel, somando cerca de 800 pessoas. Entre os convidados, ministros, futuros ministros e ex-ministros, parlamentares, empresários e políticos ligados ao PT e partidos aliados, além de diplomatas.

Estavam na lista de Dilma o atual presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Paulo Okamoto, que será responsável pelo instituto de Lula; o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), ministros já confirmados no cargo, como Nelson Jobim (Defesa), José Eduardo Cardozo (Justiça), e Izabella Teixeira (Meio Ambiente). E também outros que gostariam de ficar, como Juca Ferreira, da Cultura.

No cardápio da comemoração da diplomação de Dilma e Temer, apenas pratos brasileiros. Serão servidos canapés, casquinha de siri, lula e picadinho de carne. Vinhos e espumante nacional completam o cardápio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.