Dilma: País tem de vencer Copa dentro e fora de campo

A presidente Dilma Rousseff, em pronunciamento feito neste sábado na abertura do sorteio da Copa das Confederações de 2013, disse que o Brasil tem a obrigação de vencer dentro e fora de campo no torneio que organizará entre os dias 15 e 30 de junho.

SUZANA INHESTA, Agência Estado

01 de dezembro de 2012 | 12h25

"Todos nós estamos cientes de que teremos dupla responsabilidade: a primeira é apresentar nos gramados um futebol bonito e que honre a seleção pentacampeã mundial. Vencer a Copa dentro de campo é uma missão", declarou Dilma. "Também temos uma obrigação de vencê-la também fora de campo."

A presidente ainda comentou que, pela excelência dos estádios, pela organização e pela acolhida "alegre" que fará a todas as seleções participantes e seus torcedores, o Brasil fará "um grande espetáculo esportivo".

"Vamos mostrar em junho de 2013 que o Brasil tem todas as condições de fazer a Copa de 2014", disse a presidente. "O Brasil não tem uma cultura de preconceitos nem tampouco de exclusão. O País preza pelos direitos humanos e a Copa de 2014 será a mais organizada e alegre competição de todos os tempos", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
CopaConfederaçõesDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.