Dilma nega ser pré-candidata à Presidência da República

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, negou hoje ser pré-candidata à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas admitiu ter gostado da recepção que teve no Recife, em Pernambuco, nos eventos ao lado dele. Ela classificou como "casual" o fato do presidente da República ter enfatizado que faria o seu sucessor em discurso de improviso ao lado dela. "O presidente fala várias coisas ao meu lado, até porque passamos uma parte significativa dos últimos dias juntos", afirmou.Ela minimizou o fato de ter dado autógrafos e posado para fotos ao lado de populares no Nordeste. "É da tradição da população brasileira ser muito afável. A gente gosta de retrato como japonês. Hoje, está até mais acessível ter máquinas de fotografia e celulares. Vocês (jornalistas) botam a gente na imprensa e dão uma certa familiaridade para as pessoas. Devemos isso a vocês", disse. Um repórter emendou: "E ao presidente, não é, ministra?". A ministra da Casa Civil respondeu: "Ao presidente Lula, nós devemos tudo. É por causa dele que o governo é o sucesso que é".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.