Dilma não terá coragem de vetar emenda, diz entidade

Ainda eufórico com a aprovação do novo Código Florestal, o presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Cesário Ramalho da Silva, afirmou hoje que a presidente Dilma Rousseff "não terá coragem de vetar a emenda 164", também aprovada ontem pela Câmara dos Deputados. A emenda polêmica transfere da União para os Estados o poder de legalizar e fiscalizar atividades nas Áreas de Proteção Permanente (APPs) regidas pelo novo Código.

GUSTAVO PORTO, Agência Estado

25 de maio de 2011 | 16h26

"A presidente não terá coragem para vetar essa emenda (caso ela seja mantida no Senado), pois não tem respaldo para isso; a vitória nossa foi incontestável, com mais de 80% dos votos", disse Ramalho, referindo-se à votação das sessões que avaliaram o tema e que terminaram na madrugada de hoje. O presidente da SRB considerou a vitória dos ruralistas na votação de ontem "um respaldo dado pela sociedade aos agricultores e uma homenagem aos produtores rurais".

Ramalho afirmou que a votação do Código Florestal com a emenda 164 no Senado terá um debate menos radicalizado, pois, na avaliação dele, os ruralistas são maioria na Casa e estão mais bem articulados. Ainda segundo ele, o Código Florestal deu ao produtor "a legalidade para investir na agricultura, mas também a responsabilidade de cumprir a legislação", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.