'Dilma não tem como se esconder', diz Agripino

Oposição quer usar CPI exclusiva do Senado - que ainda não foi instalada- para convocar ministra

CIDA FONTES, Agencia Estado

04 de abril de 2008 | 14h40

Como não conseguiu convocar a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Cartões Corporativos, a oposição quer usar a CPI exclusiva do Senado, ainda a ser instalada, para chamar a chefe da pasta e pedir esclarecimentos sobre o suposto dossiê das despesas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e de sua esposa, Ruth Cardoso. "Chegamos a um ponto em que a ministra Dilma Rousseff não tem como se esconder. Com as provas eletrônicas queremos respostas conclusivas sobre os novos fatos", afirmou nesta sexta-feira, 4,  o líder do DEM, senador José Agripino (RN).   Veja Também:   Dilma volta à berlinda no caso dossiê FHC e cancela agenda 'Mentira tem perna curta' e Dilma será convocada, diz Virgílio Álvaro Dias diz que tudo foi 'armado' Dossiê com dados do ex-presidente FHC  Entenda a crise dos cartões corporativos  Forúm: Quem ganha e quem perde com a CPI? Oposição vai questionar Dilma sobre dossiê contra FHC em comissão Garibaldi lerá pedido que cria CPI no Senado  O líder se referia à reportagem do jornal Folha de S.Paulo, que publicou cópias de arquivo dos computadores da Casa Civil. Ele cobrou o resultado da comissão de sindicância do Planalto, criada para apurar as responsabilidades pela montagem e vazamento do suposto dossiê. "Essa comissão precisa se pronunciar com urgência", afirmou. Para o senador, contudo, a divulgação dos arquivos encerra a discussão sobre quem vazou o dossiê para a imprensa. "A história de quem vazou ficou sepultada e mostra que o dossiê saiu prontinho Palácio do Planalto", afirmou.Agripino aposta que na terça-feira o requerimento da criação da CPI exclusiva no Senado será lido em plenário e, a partir daí, poderá ser instalada após a indicação dos representantes dos partidos. Mesmo se os aliados do Planalto se negarem a indicar, o líder afirmou que o presidente do Senado, Garibaldi Alves (RN), tem a prerrogativa para nomear os integrantes.

Tudo o que sabemos sobre:
Cartões corporativosCPI dos cartões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.